Rectângulo arredondado:  

Cavaquinhos

Anterior

O Cavaquinho é um dos cordofones mais populares  do Minho. Espalhou-se pelo mundo, há longa data, levada pelas mãos dos nossos emigrantes.

Este cordofone da família das guitarras, pode em certas regiões, aparecer com outros nomes: machinho, machim, marchete, braguinha, cavaco, etc.

Trata-se de um instrumento de pequenas dimensões  que se apresenta em dois tipos diferentes: O tipo Minhoto e o o tipo de Lisboa. Este Instrumento é essencialmente usado nas rusgas minhotas, acompanhando geralmente os viras, as chulas, os malhões...   Toca-se de rasgado, com o dedo polegar e o indicador, ou com os quatro dedos menores da mão direita, produzindo um som vibrante, por vezes até estridente.

As madeiras utilizadas na construção deste instrumento  variam consoante a qualidade pretendida. Actualmente os bons cavaquinhos, considerados de luxo, são construídos com o tampo em pinho de Abeto, com  a parte superior em pau - preto. As ilhargas e o fundo  são em pau - santo da Índia.

Embora de dimensões reduzidas, é um instrumento muito elegante, sendo na maioria das vezes adornado na boca, no rebordo do tampo e nas ilhargas  com frisos decorativos, de variados motivos que lhe imprime um tom alegre.

 

O cavaquinho pode ter várias afinações:

 

Afinação Guitarra Clássica       MISI - SOL - RE  (do agudo para o grave)

  DO maior

  RE maior

  MI maior

  FA maior

SOL maior

LA maior

 SI maior

 

 DO menor

 RE menor

 MI menor

 FA menor

 SOL menor

La menor

SI menor

 

Afinação Natural       MIDO# - LA - LA  (do agudo para o grave)

  DO maior

  RE maior   MI maior   FA maior  SOL maior    LA maior  SI maior

 DO menor

 RE menor

 MI menor

 FA menor

 SOL menor

 LA menor

 SI menor

 

 

Afinação Natural      RESI - SOL - SOL (do agudo para o grave)

DO maior

RE maior

MI maior

FA maior

Sol maior

LA maior

SI maior

 

DO menor

RE menor

MI menor

FA menor

Sol menor

LA menor

SI menor